Museu do Plástico

EsPlásticos, a plataforma que reúne diferentes agentes do setor, inaugurou no passado dia 8 de Maio o primeiro museu 100% reciclável do mundo, “O Museu do Plástico”, do qual a CYGSA, (empresa associada da CIRES) participou como patrocinadora e fundadora.

O museu foi instalado em Madrid, na Plaza de Juan Goytisolo, em frente ao Museu Reina Sofia, e esteve aberto ao público até ao dia 16 de Maio.

Este museu foi construído inteiramente com materiais plásticos (paredes, portas, tetos, móveis …), com a premissa de ser 100% reciclado no dia 17 de Maio – Dia Internacional da Reciclagem – para posteriormente ser reaproveitado noutros produtos, contribuindo para isso para a cadeia de valor.

O principal objetivo do museu foi mostrar à sociedade o papel vital que o plástico desempenha em diversas áreas da nossa vida quotidiana – como saúde, mobilidade, comunicação ou alimentação, entre outras – assim como as possibilidades que a sua reutilização e reciclagem nos oferecem.

Este projeto pretendeu também fornecer soluções para resolver os desafios ambientais ligados ao plástico, bem como aumentar a consciencialização da enorme contribuição dos plásticos para a qualidade de vida quando são usados ​​de forma correta e responsável.

Os visitantes também puderam compreender de uma forma muito visual que os problemas surgem quando os resíduos plásticos não são bem geridos ou quando é feito um uso irresponsável destes.

Com dimensões de 73,5m2, o museu foi construído com diversos materiais plásticos, como polietileno, metacrilato, policarbonato e PVC. Apresentou um design moderno e vanguardista, combinando luz natural e artificial, “brincando” com os diferentes materiais plásticos.

Ao longo das suas três salas, o Museu apresentou-se como um espaço transformador, que visou uma mudança na percepção errada ou imprecisa do plástico, um material reciclável e sustentável. Além disso, mostrou como esses materiais são essenciais e como eles transformaram setores essenciais da vida quotidiana.

Por fim, o museu perseguiu o objetivo de transformar o uso indevido por meio de práticas responsáveis, consciência ambiental e uma cultura de reutilização e reciclagem.

Nas palavras de Alicia Martín, porta-voz da Esplásticos:

“Este museu destaca a importância do uso do plástico e sua contribuição para a proteção do meio ambiente em todas as fases: ecodesign, uso, reaproveitamento e reciclagem”…

“Mostra também qual é a sua contribuição no combate às alterações climáticas, através da redução do consumo de energia e das emissões de CO2”, acrescenta.

Para obter mais informações, convidamo-lo a saber mais sobre este assunto através do link
https://www.theplasticmuseum.com/